Marcos Arcoverde/AE
Marcos Arcoverde/AE

Ciclista atropelado por Thor Batista tinha álcool no sangue, diz perícia

Delegacia de Xérem recebeu laudo do IML nesta tarde; polícia ainda quer saber velocidade do carro

Ítalo Reis, estadão.com.br

23 Março 2012 | 15h47

SÃO PAULO - A Polícia Civil informou na tarde desta sexta-feira, 23, que o laudo toxicológico apontou presença de álcool no sangue do ciclista Wanderson Pereira dos Santos, que morreu após ser atingido pelo carro conduzido pelo estudante Thor Batista, de 20 anos, filho do empresário Eike Batista.

De acordo com o resultado recebido pela 61ª Delegacia Policial (Xerém), na Baixada Fluminense havia 15,5 decigramas de álcool por litro de sangue no corpo de Wanderson, conforme os exames realizados pelo Instituto Médio Legal (IML). O ciclista foi atropelado na Rodovia Washington Luís, em Duque de Caxias, no último sábado.

O delegado responsável pelo caso, Mário Arruda, acredita que a vítima estava no meio da rodovia quando foi atingida pelo Mercedes-Benz SLR McLaren dirigido por Thor. Antes da revelação, a família do ciclista alegava que Wanderson estava no acostamento no momento do acidente. Um laudo técnico indicará a velocidade do veículo nos próximos dias.

 

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.