Ciclone isola cidades e interdita estradas no Sul

O município de Capão do Leão, na região sul do Rio Grande do Sul, está isolado por causa dos temporais trazidos pelo ciclone extra-tropical que passa pela região sul do País. Uma pessoa morreu e mais de 120 famílias estão desabrigadas em Pelotas, também no Rio Grande do Sul, por causa da chuva, nos últimos três dias, na região sul do estado. Nas últimas 24 horas choveu 216 milímetros, o que não acontecia há mais de 30 anos no local, onde a média histórica é de 100 milímetros em todo o mês de maio. Segundo o prefeito Fernando Marroni, os arroios que abastecem as áreas de captação para tratamento de água transbordaram, deixando a cidade desabastecida de água potável. Também as aulas estão suspensas desde ontem no município. Ele disse que os alagamentos também já deixaram a cidade isolada dos demais municípios da região. Todas as estradas de saída para Jaguarão e Bagé, na fronteira gaúcha, estão com mais de um metro de água nas pistas. No final da manhã, equipes da Polícia Militar e do Corpo de Bombeiros de Pelotas foram deslocadas para a zona rural do município, para resgatar o corpo de um agricultor, que morreu afogado num arroio. A morte do agricultor, que ainda não foiidentificado, é a primeira, confirmada, em decorrência das inundações causadas pelo temporal que atingiu a região namadrugada de hoje.A cidade de Capão do Leão deve decretar estado de emergência nesta tarde. Há interrupções em vários pontos nas BRs 101, 293, 116 e 392. Chove bastante no litoral, mas não há registros de ressaca. O Porto de Rio Grande está aberto à navegação.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.