Cid Gomes pode vencer já no 1º turno

Governador do Ceará tem 47% das intenções de voto segundo o Datafolha, 11 pontos porcentuais a mais que a soma dos adversários

Daniel Bramatti, O Estado de S.Paulo

20 de julho de 2010 | 00h00

O governador do Ceará, Cid Gomes (PSB), seria reeleito no primeiro turno se a eleição fosse realizada hoje, segundo pesquisa do instituto Datafolha divulgada pelo jornal O Povo, de Fortaleza.

Cid, irmão do ex-presidenciável Ciro Gomes (PSB), tem 47% das intenções de voto, de acordo com o Datafolha. Ele tem 11 pontos porcentuais a mais do que a soma dos adversários do PR, Lúcio Alcântara (26%), do PSDB, Marcos Cals (7%), do PSTU, Francisco Gonzaga (2%), e do PSOL, Soraia Tupinambá (1%).

No Acre, outra pesquisa divulgada ontem, feita pelo Ibope, aponta a vitória no primeiro turno do petista Tião Viana na corrida pelo governo estadual.

Na pesquisa espontânea, na qual os eleitores manifestam sua preferência antes de ler a lista de candidatos, quase dois terços dos cearenses se mostraram indecisos. O atual governador foi citado por 18% dos entrevistados, e Alcântara, por 8%.

Cid é apoiado pelo PT e fará campanha pela presidenciável Dilma Rousseff, assim como Alcântara - um ex-tucano que, no Senado, fez oposição ao governo do presidente Luiz Inácio Lula da Silva. Marcos Cals, cujo principal cabo eleitoral é o senador Tasso Jereissati (PSDB), abrirá seu palanque para o correligionário José Serra na campanha presidencial.

Acre. Governado desde 1999 pelo PT, o Acre deve se manter sob controle do partido se as urnas confirmarem o favoritismo de Tião Viana, que tem 63% das intenções de voto, segundo o Ibope. Em um distante segundo lugar, aparece o tucano Tião Bocalom, com 18%.

A força do PT local também se manifesta na corrida pelo Senado, liderada por Jorge Viana - ex-governador, ex-prefeito de Rio Branco e irmão de Tião Viana -, com 67% das intenções de voto. O PT é ainda o partido favorito de 27% dos eleitores do Acre, segundo o Ibope.

O poderio petista, porém, ainda não se traduziu em votos para a candidata de Lula à Presidência. Dilma Rousseff está em terceiro lugar no Estado, com 16%, atrás de Serra, com 39%, e Marina Silva (PV), com 29%.

Dilma é também a candidata mais rejeitada pelos acreanos: 45% dos entrevistados afirmaram que não votariam nela de jeito nenhum. No caso de Serra e Marina, foram 22% e 36%, respectivamente.

Oriunda do grupo político de Jorge e Tião Viana, Marina ainda apoia o PT local, apesar de ter saído do partido em 2009. Como Dilma, o próprio Lula enfrentou resistências do eleitorado local em 2006, quando perdeu para o tucano Geraldo Alckmin no primeiro turno - no segundo, acabou virando o jogo.

A pesquisa Ibope, encomendada pela Federação das Indústrias do Acre, foi registrada no Tribunal Superior Eleitoral (TSE) com o número 19.641/2010. Foram ouvidos 602 eleitores entre os dias 12 e 14 de julho.

Já o Datafolha ouviu 912 eleitores cearenses nos dias 14 e 15. A pesquisa foi registrada no TSE com o número 19.264/2010.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.