Cidade do RS reprime crime ao limitar circulação de jovens

Uma portaria do Juizado da Infância e da Juventude exige que menores de 18 anos apresentem autorização por escrito de seus pais, registrada em cartório, para andarem nas ruas de Quaraí, na fronteira do Brasil com o Uruguai, durante a noite. As medidas, tomadas pela juíza Caren Castro Pereira no final de 2005, deram bons resultados. No ano passado, os crimes envolvendo jovens caíram cerca de 80%, e os casos que exigiram atendimento do Conselho Tutelar foram reduzidos pela metade. Além de portar o documento, crianças e adolescentes devem respeitar uma tabela. Menores de 12 anos só podem ficar fora de casa até às 24 horas. Para a faixa etária dos 13 aos 14 anos, o limite é à 1 hora da madrugada. Quem tem mais de 14 anos não tem restrição de horário. Todos as crianças e adolescentes flagrados pela Brigada Militar fora do horário ou sem a autorização ou, ainda, cometendo as duas infrações ao mesmo tempo, são encaminhados ao Conselho Tutelar. Ao mesmo tempo, bares e lanchonetes são obrigados a expor cartazes lembrando que estão proibidos de vender bebidas alcoólicas a menores de 18 anos.

Agencia Estado,

12 Fevereiro 2007 | 18h45

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.