Cidade mineira decreta emergência pela 2ª vez em 3 meses

Por conta dos alagamentos, seis casas desabaram; chuvas no início de fevereiro aumentaram transtornos

Solange Spigliatti, do estadao.com.br,

04 de fevereiro de 2010 | 11h51

A cidade de Munhoz, na região Sul do Estado de Minas Gerais, decretou pela segunda vez, em pouco mais de três meses, situação de emergência por conta dos temporais. Segundo informações da Prefeitura do município, as fortes chuvas do dia 1 de fevereiro aumentaram os transtornos na cidade, que estava em situação de emergência desde o dia 26 de outubro do ano passado.

 

As chuvas de outubro provocaram a formação de uma cratera em uma Praça no Centro da cidade, que foi interditada. Com as chuvas ocorridas na noite da segunda-feira, 1, o córrego que passa dentro desta cratera transbordou, aumentando o tamanho do buraco para cerca de 4 metros, causando o desabamento de uma das casas ao redor.

 

Por conta dos novos alagamentos, seis casas que estavam interditadas desabaram, sem deixar feridos, segundo a Prefeitura, que registra um total de 50 pessoas desabrigadas e desalojadas. Em Marmelópolis, por volta das 14h30 de ontem, um vendaval causou o destelhamento do prédio da Prefeitura e em duas residências particulares além de várias queda de árvores, chegando a impedir alguns trechos de estradas.

 

Uma residência que foi atingida parcialmente por uma árvore de grande porte e o único morador foi encaminhado para casa de parente até que seja reavaliada as condições de segurança do imóvel.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.