Cidades de MG terão verba antecipada do Bolsa Família

Nove mil famílias de dez cidades do sul do Estado que decretaram situação de emergência por conta de enchentes e deslizamentos receberam adiantamento do benefício

Solange Spigliatti, Central de Notícias

24 de janeiro de 2011 | 17h58

SÃO PAULO - Nove mil famílias de dez cidades do sul de Minas Gerais que decretaram situação de emergência por conta de enchentes e deslizamentos causados pelas chuvas receberão antecipadamente o Bolsa Família. Serão R$ 750 mil destinados aos municípios de Aiuruoca, Alagoa, Careaçu, Itamonte, Machado, Pouso Alegre e São Sebastião da Bela Vista, que estão em situação de emergência decretada pela Defesa Civil, além de Ipuiuna, Santa Rita do Sapucaí e Seritinga.

As 9,3 mil famílias atendidas pelo programa nessas regiões e que sofreram prejuízos com enchentes ou deslizamentos já podem sacar os benefícios sem necessidade de aguardar as datas correspondentes aos números de seus cartões. A flexibilização no calendário de pagamento visa dar suporte à população de baixa renda nesse momento de calamidade.

O Ministério de Desenvolvimento Social e Combate à Fome (MDS) já havia antecipado recursos do Bolsa Família para Nova Friburgo, Petrópolis, Teresópolis, Areal, Sumidouro, São José do Vale do Rio Preto e Bom Jardim, no Rio de Janeiro, e para o mineiro município Cuparaque.

Quem tiver perdido os documentos, entre eles o cartão do Bolsa Família, deve procurar a prefeitura para obter uma declaração de que é beneficiário e assim poder sacar o recurso na Caixa. O benefício varia de R$ 22 a R$ 200, de acordo com o perfil de renda e a quantidade de filhos de até 17 anos.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.