Cidades do interior vão promover produção de frutas

Oito cidades do interior de São Paulo promoverão ações integradas para fomentar a produção e divulgação da fruticultura local, principal atividade agrícola desses municípios. Elas integram o Circuito das Frutas, oficialmente criado por meio de decreto assinado pelo governador Geraldo Alckmin (PSDB) esta semana. Louveira, Vinhedo, Valinhos, Itatiba, Itupeva, Indaiatuba, Jundiaí e Jarinu produzem principalmente uvas niagara, morango, figo de mesa, goiaba de mesa, pêssego e caqui, frutas típicas de clima temperado. Juntas, as oito cidades ocupam uma área 1,6 mil quilômetros quadrados, em que 850 quilômetros abrigam plantações de frutas. A maior parte da safra é vendida na região e em São Paulo. Alguns produtores fabricam doces e bebidas artesanais. Somente de uva niagara, cultivada em todas as cidades, são colhidas por ano 50,4 toneladas em média. Durante a cerimônia de assinatura do decreto, ontem em São Paulo, também foi firmado um Termo de Cooperação entre secretarias estaduais e os municípios envolvidos para apoiar e capacitar instituições públicas e privadas. O objetivo é desenvolver programas de turismo rural, de lazer, de ecoturismo, científicos e culturais. As cidades pretendem criar um sistema de informações sobre o Circuito das Frutas, adotar estruturas de apoio e segurança aos visitantes, produzir e divulgar um calendário oficial de eventos. Segundo o prefeito de Louveira e um dos maiores entusiastas do Circuito, José Carlos Martins de Toledo, o primeiro grande evento do grupo já está agendado. O prefeito lembrou que as cidades do Circuito deverão ser homenageadas no Carnaval de 2003 pela escola de samba paulista Rosas de Ouro. O presidente da escola, Eduardo Basilio, participou da assinatura do decreto e prometeu divulgar o projeto. Toledo apontou que os oito municípios "possuem identidade regional e semelhança na produção agrícola". Ele comentou que o grupo poderá solicitar verbas estaduais para viabilizar programas e projetos conjuntos.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.