Cidades do Rio decretam estado de calamidade após temporal

Enchentes castigam a Baixada Fluminense; Cabral disse que chegarão ao Estado imediatamente R$ 70 milhões

Pedro Dantas, de O Estado de S. Paulo,

12 Novembro 2009 | 15h49

Meninos brincam nas ruas inundadas de Duque de Caxias, na Baixada Fluminense. Foto: Fábio Motta/AE

 

RIO - Os prefeitos de Duque de Caxias, José Camilo Zito, e de Belford Roxo, Alcides Rolin, decretaram nesta quinta-feira, 12, Estado de calamidade pública em seus municípios em razão das enchentes que castigaram a Baixada Fluminense na madrugada desta quinta-feira. O ministro da Integração Regional, Geddel Vieira Lima, anunciou a liberação de R$ 400 milhões para os Estados do Rio, Paraná, Minas Gerais e Espírito Santo. O ministro sobrevoou os dois municípios de helicóptero, acompanhado pelo governador do Rio, Sérgio Cabral.

 

Cabral disse que chegarão ao Rio imediatamente R$ 70 milhões, dos quais R$ 45 milhões em recursos da União e R$ 25 milhões do governo do Estado. Nesta sexta-feira, o governo estadual começa a erguer um hospital de campanha em Belford Roxo com capacidade de atendimento de 500 pessoas por dia. As famílias que vivem em alagadiços serão cadastradas pelos municípios para serem incluídas no programa "aluguel social."

 

Os moradores da Baixada Fluminense enfrentam desde a noite de quarta-feira uma enchente que deixou três mortos em Nova Iguaçu em consequência de uma tromba d'água na reserva biológica de Tinguá e várias famílias desalojadas na vizinha Duque de Caxias. Os corpos das três vítimas foram resgatados na manhã desta quinta. De acordo com as primeiras informações, em nove horas de temporal choveu 70% do volume previsto para o mês. Três casas desabaram e as localidades próximas aos rios Guaçu e Calombé são as mais atingidas.

 

Os bombeiros informaram também que uma árvore de grande porte caiu sobre uma residência na Estrada do Tinguá. Duas pessoas foram atingidas, mas ainda não há informações sobre o estado de saúde das vítimas. No Rio, a Defesa Civil registrou, nas últimas 24 horas, 31 ocorrências por conta das chuvas que atingiram toda a cidade, a maioria por infiltração de água e rachaduras em residências.

Mais conteúdo sobre:
Rio chuvas

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.