Cidades emplacam carroças e bicicletas para organizar o trânsito

Na tentativa de organizar o trânsito, carroças de São José dos Campos e bicicletas da cidade de Lorena, no Vale do Paraíba, vão ter placas e seus condutores, registro na prefeitura, como se fosse uma carteira de habilitação. A novidade é, principalmente, para conscientizar os carroceiros e ciclistas de que eles também podem contribuir para evitar acidentes de trânsito.Em São José dos Campos, a prefeitura realizou um projeto piloto em fevereiro e emplacou seis carroças, das 106 existentes no município. Agora, aguarda a chegada de novas placas, que se parecem com a placa de motos, para instalar nas outras charretes.Encarado com bom humor pelos carroceiros, o cadastro dos carroceiros e dos cavalos vai permitir que a Secretaria de Transportes instrua os trabalhadores sobre o trânsito da cidade, informando trajetos alternativos, auxiliando a localização do animal em caso de furto e também permitindo ao Centro de Controle de Zoonoses o acompanhamento da saúde do animal.BicicletasNa cidade de Lorena, onde existem 70 mil ciclistas e pelo menos 80 mil bicicletas, a prefeitura também decidiu instituir o emplacamento. Uma campanha que começa na próxima semana vai conscientizar os ciclistas sobre a necessidade do respeito à sinalização e normas de trânsito. "Em três meses queremos conscientizar os ciclistas e emplacar todas as bicicletas, para depois instituir a fiscalização", contou o diretor de trânsito, Marcelo Pazzini. "Aqui é considerada a Pequim do Brasil e são diários os acidentes envolvendo bicicletas", completou.Em Lorena, a placa de bicicleta - que terá três letras e três números - vai custar R$ 5 e o ciclista também receberá uma carteira comprovando o registro. "Depois deste período de educação no trânsito, vamos contar com a Polícia Militar e com os agentes de trânsito para fiscalizar as ações das bicicletas. Quem desobedecer a sinalização e as leis de trânsito terá a bicicleta apreendida".

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.