Cidades planejam homenagens

Se Joaquim José da Silva Xavier é natural de São João del Rey, são os municípios vizinhos de Tiradentes e Ritápolis que nos próximos anos deverão abrigar ambiciosos empreendimentos em homenagem ao alferes e à Inconfidência Mineira. Para tentar estabelecer a celebração do nascimento e não da morte do mártir, uma comissão formada por representantes da Academia de Letras de São João del Rey e do Instituto Histórico e Geográfico da cidade visitou recentemente Oscar Niemeyer e está confiante de que ele assinará projeto de construção de um memorial na Fazenda do Pombal. Após frustrado o levante, a fazenda foi declarada infame e confiscada pela Coroa portuguesa. Atualmente administrada pelo Ministério do Meio Ambiente, a área de quase 90 hectares se tornou um centro de pesquisas botânicas - Florestas Nacionais de Ritápolis - e guarda ruínas da histórica propriedade. "O local está em situação de abandono pelos poderes públicos", denuncia Wainer Carvalho Ávila, que preside a Academia de Letras. A ideia é erguer no local uma espécie de centro de convenções e um memorial ao mártir. Em Tiradentes, um grupo de intelectuais lançou o projeto de um instituto que pretende estabelecer um marco da presença do alferes em sua região de origem, além de abrigar um centro de referência, documentação, informação e pesquisa sobre a história de Minas, com ênfase na Inconfidência Mineira e em seus personagens. A edificação foi projetada pelo renomado arquiteto Gustavo Penna, que se inspirou na trajetória do mártir. Um terreno de 12 mil metros quadrados nas imediações do centro histórico da cidade já foi doado. Penna espera que até 21 de abril do ano que vem esteja concluída a captação de recursos e a obra possa ser iniciada.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.