Cinco assaltantes morrem em tiroteios com a polícia

Uma perseguição seguida de tiroteio terminou na morte de cinco bandidos, por volta das 21h30 de ontem, na Rodovia dos Bandeirantes, em Itupeva, no interior do Estado de São Paulo.Policiais do Tático Ostensivo Rodoviário (TOR) e do Grupo de Repressão e Análise aos Delitos de Intolerância (Gradi) receberam uma denúncia anônima de que uma quadrilha de seqüestradores e assaltantes passaria entre às 21 horas e 22 horas pela pista interior-capital da Rodovia dos Bandeirantes.Dois bloqueios então foram realizados pelos policiais. Um no km 77 e outro no km 73, ambos em Itupeva, ao lado de Jundiaí. O primeiro veículo, uma Parati preta, roubada em Valinhos, ocupada por quatro assaltantes, furou o bloqueio policial no km 77; e seus ocupantes, ao passarem pela polícia, atiraram.Teve início a perseguição, que terminou no km 75, depois que a Parati capotou. Na troca de tiros, 3 bandidos foram baleados e socorridos no pronto-socorro do Hospital São Vicente, em Jundiaí, onde morreram. Outro integrante da quadrilha, mesmo baleado, conseguiu fugir pelo matagal ao lado da rodovia.Um Fiat Brava, roubado em Campinas e ocupado por 5 homens, furou o mesmo bloqueio no km 77. Outras viaturas policiais, em perseguição, conseguiram alcançar o veículo na altura do km 73, ainda em Itupeva, onde havia outra blitz.Os bandidos, fortemente armados, desceram do Fiat e começaram a atirar. Fábio Herculano, de 23 anos, procurado pela polícia de Campinas onde é acusado de matar um policial, entregou-se e não trocou tiros com os policiais. Os demais foram baleados. Três deles morreram no mesmo hospital de Jundiaí. O quinto ocupante do Fiat conseguiu, do mesmo jeito que o comparsa da Parati, fugir pelo matagal. Com os bandidos, os policiais apreenderam espingardas calibre 12, garruchas e pistolas calibre 380 e 7.65.O delegado José Roberto Ferraz, do plantão do Distrito Policial onde o caso está sendo registrado, como ainda não possui os nomes de todos os bandidos, não quis confirmar se essa quadrilha pertence ou está ligada ao Andinho, um dos seqüestradores mais procurados pela polícia em todo o Estado.

Agencia Estado,

25 de janeiro de 2002 | 04h10

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.