AO VIVO

Acompanhe notícias do coronavírus em tempo real

Cinco detentos do CDP de Campinas continuam foragidos

Seis presos fugiram do Centro de Detenção Provisória (CDP) do Complexo Penitenciário Campinas-Hortolândia, por volta das 8 horas desta segunda-feira. Um deles levou um agente penitenciário como refém. Outro agente foi ferido com um golpe na cabeça por um dos fugitivos, mas passa bem. Na confusão, os detentos que não conseguiram escapar promoveram uma rebelião, fazendo mais nove agentes reféns. O motim foi controlada por volta das 12h20, conforme a Secretaria de Administração Penitenciária. A Secretaria informou que um dos fugitivos, identificado como Sidney Silva Ferreira, já foi recapturado. A Secretaria não divulgou a identidade dos outro cinco presos que conseguiram escapar. Dois presos armados com revólveres e um terceiro com uma granada renderam agentes penitenciários do CDP e fugiram em três carros de funcionários, que estavam estacionados no pátio. O preso que estava no primeiro carro, com o agente refém, conseguiu escapar. O do segundo veículo trocou tiros com os agentes e fugiu. O terceiro carro acabou retido no portão do CDP, mas o preso também escapou, conforme a Secretaria. O agente levado pelo fugitivo foi liberado em seguida e voltou ao presídio. Os outros nove agentes feitos reféns durante a rebelião também não sofreram ferimentos e foram soltos quando o conflito terminou, por volta das 12h20. A Polícia Civil de Hortolândia informou que um dos automóveis, um Corsa, foi abandonado no bairro Sumarezinho. No final da tarde, os funcionários do CDP ainda faziam a recontagem dos presos.O CDP, uma das seis unidades do Complexo Penitenciário, tem capacidade para 768 detentos e abrigava 1.098. A Secretaria informou que será aberta uma sindicância para apurar as circunstâncias da fuga e como as armas entraram no presídio.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.