Cinco feridos em rebelião na penitenciária de Petrolina

Cinco detentos ficaram feridos, dois deles por arma de fogo, durante uma rebelião, nesta terça-feira, na Penitenciária de Petrolina Dr. Edvaldo Gomes, no sertão do São Francisco. Inaugurada em 2002, a Penitenciária não tem problema de superlotação; com capacidade para 500 homens, abriga 426.O tumulto começou por volta das 7h30, no Pavilhão D, onde 25 presidiários fizeram reféns três detentos que trabalham na carceragem - depois liberados - e atearam fogo nos colchões. Eles alegavam que já haviam cumprido suas penas e exigiam a presença do juiz da Vara de Execuções Penais do Interior, Cícero Bittencourt.O Pavilhão D tem 99 detentos de outros Estados e ficou destruído. Policiais civis e militares foram ao local e a rebelião só foi encerrada por volta das 15h, com a invasão da penitenciária pelo Batalhão de Choque.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.