Cinco legistas da PF vão fazer perícia inicial

A base de Fernando de Noronha registrou ontem a maior movimentação desde o início das operações de busca do Airbus. A fragata Bosísio passou a 20 quilômetros do porto de manhã e deve chegar hoje à área em que foram resgatados os corpos, juntando-se ao patrulha Grajaú, à corveta Caboclo e à fragata Constituição. O navio tanque Gastão Motta, que abastecerá os navios, chegará amanhã ao local.Às 9h40, cinco especialistas em identificação humana da Polícia Federal desembarcaram em Noronha com um avião da FAB, onde foi montada a estrutura para recepção dos corpos. Na quinta-feira a base recebeu sacos para cadáver do Instituto de Medicina Legal de Pernambuco e dois contêineres frigoríficos.Ontem duas barracas foram erguidas na área da Aeronáutica para dar apoio à equipe. A operação envolve 631 homens da Marinha e 150 da Aeronáutica, dos quais 60 estão em Noronha.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.