Cinco menores foragidos da Febem são recapturados

Um grupo de 20 menores fugiu na noite de terça-feira da unidade da Fundação Estadual para o Bem-Estar do Menor (Febem) de São José dos Campos, no Vale do Paraíba. Eles renderam seis funcionários e roubaram uma van que estava no estacionamento da unidade. Cinco foram recapturados na manhã desta quarta-feira.A fuga aconteceu por volta das 20h30. Em uma ação ousada, os adolescentes, armados com estiletes, fizeram seis funcionários reféns. Depois roubaram as chaves do veículo e, em alta velocidade, jogaram o carro contra um portão de ferro, que se soltou com o impacto. Com a queda do portão alguns menores fugiram a pé. Chinelos e rastros de pneus podiam ser vistos na manhã desta quarta-feira em frente à unidade, chamada de Centro de Socioeducativo Tamoios.Os menores fugiram pela Rodovia dos Tamoios e seguiram para o bairro Jardim da Granja, onde roubaram outro carro. A van foi localizada ainda na madrugada. Além da Polícia Militar e de policiais civis, um helicóptero Águia passou a noite sobrevoando a região da unidade na tentativa de localizar os foragidos. Enquanto isso, os adolescentes tomavam a quadra do centro e acenavam para o helicóptero em comemoração pela fuga, que ocorreu doze horas depois de uma revista na unidade.RecapturadosNa manhã desta quarta-feira o acesso à unidade foi fechado para que a imprensa não mostrasse o portão arrancado, que continuava no chão. A PM reforçou a segurança no local e, por volta das 10 horas, cinco adolescentes foram encontrados em um matagal próximo ao quilômetro 93 da Rodovia Carvalho Pinto. Os cinco foram reconduzidos à unidade.Inaugurado há dois anos, o centro foi criado para ser referência na recuperação de menores no Estado de São Paulo. A primeira instituição contratada para dar aulas aos menores, a Unipaz, desistiu do trabalho depois de um ano. Atualmente, o Instituto Mamulengos, de São José dos Campos, é o responsável pelo trabalho. De acordo com a assessoria de imprensa da Febem, nenhum diretor da unidade comentaria o assunto.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.