Cinco morrem após transferência de hospital no Rio atingido por fogo

Curto circuito causou princípio de incêndio no Hospital Estadual Pedro II, em Santa Cruz; paciente já estavam em estado grave antes do incidente

Pedro da Rocha, estadão.com.br

15 Outubro 2010 | 18h37

SÃO PAULO - Morreram cinco pacientes que foram transferidos nesta quinta-feira, 14, do Hospital Estadual Pedro II, em Santa Cruz, na zona oeste do Rio de Janeiro, durante um princípio de incêndio causado por um curto circuito. A Secretaria Estadual de Saúde do Rio de Janeiro informou os óbitos.

 

Três dos pacientes morreram hoje, 15. De acordo com a Secretaria Estadual de Saúde, os pacientes já estavam com um quadro grave mesmo antes do incidente, que não teve relação com as mortes, segundo a Secretaria.

 

O Hospital Pedro II foi atingido por um incêndio que começou no transformador da rede de energia elétrica. O fogo foi controlado em menos de 30 minutos, mas a fumaça assustou pacientes. Ninguém ficou ferido, mas houve grande confusão na hora de retirar os pacientes às pressas da unidade.

 

O hospital ficou sem luz e 72 pacientes que estavam internados na Unidade de Tratamento Intensivo (UTI), na UTI neonatal e no Centro de Tratamento de Queimados foram transferidos para os hospitais Albert Schweitzer, em Realengo, e para o Rocha Faria, em Campo Grande.

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.