Cinco pessoas da mesma família são assassinadas no Rio

O delegado titular da 56ª Delegacia Policial, Daniel Gomes, não descartou a possibilidade do envolvimento de policiais militares no assassinato de seis pessoas - cinco da mesma família - a tiros hoje, no bairro Jardim Nova Era, em Nova Iguaçu, na Baixada Fluminense. Os criminosos fugiram a pé. "Não temos nada de concreto. Pode ter sido vingança como também PMs podem ter participado deste ato criminoso", disse o delegado.As vítimas são os irmãos: Genilson, de 4 anos, Carla, 20 anos, que estava grávida de oito meses, Luiz Henrique, 18 anos, Carlos Alberto, 17 anos, e Geilson Oliveira de Carvalho, de 25 anos, além do vizinho deles Marcos César Soares, 29 anos. Em depoimento, seis testemunhas contaram que dois dos bandidos usavam fardas da PM e outros três vestiam roupas camufladas. Pelo menos sete criminosos teriam participado da ação.A mãe das cinco vítimas, Iraci Oliveira de Carvalho, disse na delegacia que os irmãos Geilson e Luiz Henrique consumiam drogas. "Encontramos na casa deles 400 gramas de maconha", disse o delegado. Os atiradores invadiram a vila com apenas três casas, tocaram a campainha da residência de Geilson e Luiz Henrique e ameaçaram jogar uma granada caso a porta não fosse aberta. Soares, que estava na casa da família, atendeu e foi arrastado pelo cabelo e levou vários tiros. Assustado com o barulho, Geilson foi ver o que estava acontecendo e acabou sendo executado. Os criminosos invadiram a casa e mataram a criança e os outras três familiares.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.