Cinco pessoas morrem na 53ª chacina do ano em São Paulo

Cinco pessoas foram mortas por volta das 2h de hoje, após um tiroteio no interior de um bar, localizado na Rua Sabiá, Condomínio Vargem Grande, na região de Parelheiros, extremo sul da capital paulista. As vítimas do crime foram Désio Malaquias de Souza, de 42 anos, Adiel Alfredo de Almeida, de 26, Gilmar Alves Gomes, de 27, Antônio Severino de Lima, de 35, e Manoel Correia da Silva, de 27.Alguns moradores da região, ao ouvirem os disparos, ligaram para o telefone 190. Os policiais militares da 2ª Companhia do 27º Batalhão foram para o local e constataram que quatro homens já estavam mortos no bar e outro havia sido levado para o Pronto-Socorro de Parelheiros, onde também morreu.Dois carros, um Voyage e um Corsa, ambos pertencentes a duas das cinco vítimas, foram abandonados pelos atiradores, que com esses veículos fugiram após o crime, em frente aos pronto-socorros de Parelheiros e do Grajaú, respectivamente.Ainda não se sabe o que motivou o crime. Os policiais do Departamento de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP) estiveram no local do tiroteio para realizar o trabalho pericial. O caso foi registrado no 25º Distrito Policial, de Parelheiros.Essa é a 53.ª chacina registrada somente neste ano na Grande São Paulo, elevando para 176 o número de vítimas em crimes deste tipo até o momento. Segundo Luiz Carlos dos Santos, coordenador do Movimento Tome uma Atitude Zona Sul pela Não-Violência, os moradores da região não suportam mais esse tipo de crime."Há um empenho da polícia e do governo para resolver os casos de seqüestros, mas as chacinas acabam não recebendo atenção", disse ele. Segundo Santos, foram registrados 620 homicídios na região em 2001.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.