Cinco são indiciados por fraude na Mega-Sena no RS

Em outubro de 2010, grupo teria feito um bolão que ganhou R$ 119 milhões, maior prêmio regular das loterias no País, mas quantia só foi retirada por uma única pessoa

Marcela Gonsalves, Central de Notícias

08 Abril 2011 | 17h32

SÃO PAULO - A Polícia Civil do Rio Grande do Sul indiciou nesta sexta-feira, 8, cinco pessoas por fraude em um concurso da Mega-Sena de outubro de 2010.

 

Advogados de dez funcionários da prefeitura do município de Fontoura Xavier, na região norte do estado, noticiaram o problema após o prêmio ter sido destinado a um único ganhador. Eles alegavam que o bilhete premiado no concurso pertencia a um bolão feito pelo grupo. O valor, de R$ 119 milhões, foi o maior prêmio regular das loterias no País.

 

O homem que organizou o bolão era acusado pelos colegas de ter retirado o bilhete premiado do bolo de apostas. Ele teria sido entregue a um empresário, no interior do Rio Grande do Sul, que sacou a quantia como único ganhador.

 

A investigação concluiu que houve subtração do bilhete premiado e troca por outro, de um concurso anterior. Os cinco indivíduos foram indiciados por diferentes razões, entre crimes de estelionato, falso testemunho e formação de quadrilha.

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.