Cinco são presos por contrabando de cigarros paraguaios

Quadrilha atua no contrabando de cigarros em São Paulo, Paraná e Minas Gerais e Goiás

Solange Spigliatti , estadão.com.br

14 Setembro 2011 | 09h56

SÃO PAULO - Cinco pessoas foram presas nesta quarta-feira, 14, durante a Operação Marco 334 da Polícia Federal. Elas são acusadas de pertencer a uma das cinco quadrilhas ligadas ao contrabando de cigarros paraguaios.

 

A operação tem o objetivo de desarticular essas organizações criminosas que operavam na divisa entre o Brasil e o Paraguai atuando no contrabando de cigarros para os estados de São Paulo, Paraná e Minas Gerais e Goiás.

 

Participaram da operação 169 policiais federais, que cumprem 37 mandados de busca e apreensão, 26 mandados de prisão preventiva e 10 de condução coercitiva nas cidades de Campo Grande, Naviraí, Dourados, Mundo Novo, Eldorado, Sete Quedas, Três Lagoas, Itaquiraí, Itaporã, Caarapó e Guaíra, no estado do Paraná.

 

A Justiça Federal determinou o sequestro de 81 contas bancárias utilizadas para movimentar os valores gerados com o contrabando de cigarro e outras mercadorias, além dos imóveis registrados em nome de 31 dos investigados. Além de cigarro, as quadrilhas comercializavam armas, munições, medicamentos, eletrônicos, pneus e agrotóxicos.

 

As apreensões de cigarro paraguaio efetuadas pela delegacia de Polícia Federal de Naviraí remontam a 31 milhões de maços nos anos de 2009 e 2010, com 106 pessoas presas. No ano de 2011 foram apreendidos 10 milhões de maços até hoje.

 

 

Atualizada às 10h30

Mais conteúdo sobre:
cigarros contrabando Polícia Federal

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.