Tasso Marcelo/AE
Tasso Marcelo/AE

Cinco suspeitos são presos durante operação no subúrbio do Rio

Ação no Morro do Terço começou após denúncia anônima; foram apreendidos dinheiro, armas e drogas

Solange Spigliatti, estadao.com.br

24 de março de 2009 | 08h56

Policiais do 9º BPM, de Rocha Miranda, prenderam na madrugada desta terça-feira, 24, após denúncia anônima, cinco homens e apreenderam dois menores durante uma ação no Morro do Terço, em Vaz Lobo, no subúrbio do Rio.

 

Foram apreendidos um fuzil 762, uma pistola 45, cerca de 382 trouxinha de erva picada, 21 tabletes de erva seca prensada e R$ 515,00 em dinheiro.

 

As ações da polícia no subúrbio do Rio já havia começado na segunda-feira. Cinco homens morreram, 15 foram presos e cinco baleados em diferentes ações policiais na Ladeira dos Tabajaras, em Copacabana, na zona sul do Rio. No fim da tarde, quatro acusados de tráfico morreram em uma das ruas mais movimentadas do turístico bairro carioca. Eles seriam criminosos da Favela da Rocinha, em São Conrado, que desde a noite de sábado tentam invadir a Ladeira dos Tabajaras, em Copacabana. O quinto homem morreu pouco depois de dar entrada no Hospital Miguel Couto, no início da tarde. Outros cinco baleados permaneciam internados.

 

A guerra entre traficantes rivais trouxe pânico a moradores de três bairros da zona sul carioca. Humaitá, Copacabana e Botafogo convivem desde domingo com tiroteios intensos na Ladeira dos Tabajaras. Segundo a Assessoria de Imprensa da Polícia Militar, no fim da tarde de segunda-feira, PMs suspeitaram dos homens que estavam em uma van na esquina das Ruas Santa Clara e Toneleiros.

 

Os policiais se aproximaram do carro, mas teriam sido recebidos a tiros. Os quatro homens fugiram a pé, mas foram atingidos pelos policiais e morreram. Outros dois homens que estavam na van foram presos. Por causa do embate, o Túnel Velho, que liga Copacabana a Botafogo, foi fechado.

 

Até o início da noite de segunda-feira, outros 13 homens haviam sido presos. Parte deles, quando tentava fugir, fez operários reféns em uma obra no Humaitá. Os suspeitos queriam roubar uniformes dos operários para escapar do cerco policial. A PM viu a abordagem, negociou a libertação dos operários e prendeu os criminosos.

 

Cerca de 124 crianças ficaram sem aulas. Parte do comércio em Copacabana fechou por causa dos tiros. Segundo a PM, pelo menos 30 homens da Rocinha, comandada pela facção criminosa Amigos dos Amigos, teria participado da invasão ao Tabajaras, que é liderado por traficantes do Comando Vermelho. A operação da PM contou com 120 homens de 11 batalhões.

Tudo o que sabemos sobre:
políciaRiotráfico

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.