Cinegrafista de Jô Soares morre de overdose

O operador de câmera Eduardo Cordeiro Campaneri, de 45 anos, morreu, na madrugada desta segunda-feira, no interior de sua residência, em Campos Elíseos, região central da cidade de São Paulo. Ele trabalhava como cinegrafista no Programa do Jô, apresentado por Jô Soares, na TV Globo. Segundo as primeiras informações de policiais militares da 2ª Companhia do 13º Batalhão, o cinegrafista profissional teria ingerido uma dose muito alta de droga. O caso está sendo registrado no 77º Distrito Policial, de Santa Ifigênia. O laudo do Instituto Médico Legal (IML) ainda não foi divulgado.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.