Cinzas de vulcão no Chile causam cancelamento de voos no Brasil

Espaço aéreo da Argentina voltou a ser afetado; em Guarulhos 13 voos cancelados e no Galeão 9

Carolina Spillari, do Estadão.com.br, e Marina Guimarães, da Agência Estado,

09 de junho de 2011 | 12h05

SÃO PAULO E BUENOS AIRES - No Aeroporto de Guarulhos, 10 partidas e três chegadas foram canceladas nesta quinta-feira, 9,  por causa da nuvem de cinzas lançadas pelo vulcão chileno Puyehue. As cinzas voltaram a afetar o espaço aéreo da Argentina, informa o setor da Infraero. Os voos cancelados são das companhias Lan, Gol e TAM.

 

As cinzas interferem na operação dos aeroportos na Argentina, Uruguai, Chile, Paraguai e Bolívia. Por isso, nesta quinta-feira, os voos entre 8h25 e 12h15 ficaram comprometidos em Guarulhos.

Rio. No Aeroporto Galeão, no Rio, foram canceladas quatro chegadas - três de Buenos Aires e uma de Santiago - da Aerolíneas, TAM e Lan. Também foram suspensas cinco partidas - quatro para Buenos Aires e uma para Montevidéu - da Gol, TAM, Aerolíneas e Pluna. 

 

A TAM informou em nota que cancelou as operações nos aeroportos de Buenos Aires, Montevidéu e Assunção. A companhia informa que continuará analisando as condições climáticas para voltar a operar o mais rapidamente possível nesses aeroportos.

 

Até o momento, a TAM cancelou os voos JJ 8012 (Rio/Galeão - Buenos Aires/Ezeiza), JJ 8005 (Buenos Aires/Ezeiza - Guarulhos), JJ 8010      (São Paulo/Guarulhos - Buenos Aires/Ezeiza), JJ 8013 (Buenos Aires/Ezeiza - Rio de Janeiro/Galeão), JJ 8000 (São Paulo/Guarulhos - Buenos Aires/Ezeiza), JJ 8019      Buenos Aires/Ezeiza - São Paulo/Guarulhos), JJ 8046 (São Paulo/Guarulhos - Montevidéu), JJ 8047      (Montevidéu - Guarulhos), JJ 8020      (Porto Alegre - Buenos Aires/Aeroparque), JJ 8021 (Buenos Aires/Aeroparque - Porto Alegre), JJ 8018 (São Paulo/Guarulhos - Buenos Aires/Ezeiza), JJ 8011      (Buenos Aires/Ezeiza - São Paulo/Guarulhos), PZ 704 (São Paulo/Guarulhos - Buenos Aires/Ezeiza - Assunção), PZ 703      (Assunção - Buenos Aires/Aeroparque - Rio de Janeiro/Galeão).

 

Argentina. Os dois aeroportos de Buenos Aires, Ezeiza e Aeroparque, estão cancelando os voos previstos para a manhã desta quinta-feira por causa da nuvem de cinzas vulcão chileno, em atividade desde sábado. Segundo nota oficial da Secretaria de Transportes, foram cancelados voos para o Brasil e para as cidades argentinas de Córdoba, Mendoza, Iguazú, Salta e Tucumán.

 

A intensa nuvem, que circula por Buenos Aires a uma altura de 12 mil metros, afeta a visibilidade dos pilotos e coloca em risco a segurança das aeronaves, já que as partículas podem penetrar nas turbinas e provocar danos. Pelos menos até as 13 horas, os aeroportos não devem autorizar nenhuma operação. Além disso, também há uma forte neblina alterando as condições de visibilidade no céu portenho.

 

A secretaria recomenda aos passageiros que entrem em contato com as companhias aéreas para obter detalhes sobre as reprogramações dos voos. Continuam completamente fechados os seis aeroportos das cidades do Sul da Argentina mais afetadas pelo vulcão chileno.

 

O aeroporto de Bariloche, cidade preferida pelos brasileiros para as férias de inverno, só será reaberto no dia 21 ou 22, conforme previsão da companhia que administra os aeroportos do país, a Aeroportos 2000. Porém, as autoridades aeroportuárias e da Secretaria de Transporte já começam a falar de prazos maiores se a atividade do vulcão for prolongada.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.