Circulação de trens da Linha A permanece interrompida

A circulação de trens da Linha A (Luz-Francisco Morato) da Companhia Paulista de Trens Metropolitanos (CPTM) permanece interrompida entre as estações Francisco Morato e Jundiaí, em razão de problemas causados pelas fortes chuvas que atingiram o Estado de São Paulo nesta quarta-feira.A assessoria da CPTM informou que a previsão para reparo nas linhas, principalmente entre as estações de Botujuru e Campo Limpo Paulista, onde será feita a reconstrução da travessia subterrânea, é de aproximadamente 20 dias. O trecho afetado, entre as estações de Botujuru e Jundiaí, representa 3% dos embarques totais da Linha A (Luz-Francisco Morato) - cerca de sete mil passageiros.De acordo com informações da assessoria de imprensa da CPTM, a primeira ocorrência foi a queda de uma barreira que causou a interdição da via 1 entre as estações de Francisco Morato e Botujuru.Em seguida, ocorreu o rompimento de um bueiro sob as linhas férreas, entre as estações de Botujuru e Campo Limpo Paulista, interditando a circulação dos trens metropolitanos nas vias 1 e 2.Para completar, também houve transbordamento de um córrego que provocou a retirada de lastro das linhas férreas entre as estações de Campo Limpo Paulista e Várzea Paulista, causando problemas nas vias 1 e 2.Para fazer o transporte dos passageiros entre as estações de Botujuru e Jundiaí, a CPTM acionou o Plano de Apoio Entre Empresas em Situação de Emergência (PAESE), disponibilizando ônibus neste trajeto e também nas estações intermediárias de Campo Limpo Paulista e Várzea Paulista.

Agencia Estado,

29 de março de 2006 | 21h53

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.