Ciro transfere título de volta ao Ceará e planeja ida à Europa

Sem cargo no governo federal nem na equipe do irmão, Cid Gomes, ex-ministro diz que vai estudar na Inglaterra

Carmen Pompeu, O Estado de S.Paulo

07 de janeiro de 2011 | 00h00

O deputado federal Ciro Gomes (PSB) afirmou ontem que pretende ficar fora da política e que vai estudar na Inglaterra. Ele disse também que mudou seu título eleitoral para o Ceará. "O meu título de eleitor já está no Ceará, mas não tenho, pelo menos no momento, qualquer projeto de candidatura", garante.

Ciro havia transferido seu domicílio eleitoral para São Paulo a pedido do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, que o queria disputando algum cargo político nas últimas eleições. Mas Ciro queria ser candidato à Presidência da República e acabou barrado por Lula com a ajuda do PSB, que preferiu apoiar a hoje presidente Dilma Rousseff.

O mandato de deputado de Ciro vai até o dia 31. Ele recusou compor o ministério de Dilma e estuda um convite feito pelo irmão reeleito governador do Ceará, Cid Gomes, para presidir a Zona de Processamento de Exportação a ser instalada no Pecém, na Região Metropolitana de Fortaleza.

Mas sua intenção, hoje, garante Ciro, é de se ausentar da política para estudar na Inglaterra. "Vou ficar fora da política por um bom tempo e aproveitar para aumentar os meus conhecimentos gerais", diz. Ainda em Fortaleza, onde tem um apartamento na Praia de Iracema, ele diz que pretende ir ao Rio na próxima segunda-feira para ficar com a esposa e refletir no que fará para ganhar a vida, com o fim de seu mandato parlamentar.

Questionado sobre as eleições de 2014, ele preferiu não responder pretende se candidatar. Mas o irmão dele, Cid Gomes, disse ao Estado que a decisão de aceitar ou não ser ministro de Dilma passaria pelo desejo de Ciro voltar a disputar a Presidência. De acordo com Cid, Ciro quer muito ser presidente e ele não disputaria o cargo com a pessoa que o chamou para ser ministro.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.