Reprodução
Reprodução

Cirurgia retira faca esquecida em paciente

Objeto de 11 centímetros foi removido do corpo de jovem em hospital de Araxá, em MG, nesta quarta-feira, 20

Rene Moreira ESPECIAL/ESTADÃO,

20 Fevereiro 2013 | 19h01

FRANCA - Após ficar quase três meses com uma faca dentro do peito, Claudinei Geraldo da Silva, de 25 anos, já não tem mais o objeto em seu corpo.

 

Uma cirurgia realizada nesta quarta-feira, 20, em um hospital de Araxá, em Minas Gerais, removeu a lâmina de 11 centímetros do paciente. De acordo com a Secretaria de Saúde do município, a operação transcorreu sem problemas, mas o rapaz segue internado. A faca teria sido esquecida por um médico dentro do peito de Silva após ele ser vítima de um assalto ainda no mês de novembro. O caso é investigado em sindicância interna aberta pela prefeitura local e em procedimento instaurado pelo Ministério Público.

 

 

O médico que atendeu o jovem já foi ouvido na sindicância, mas seu nome e o teor do depoimento não foram divulgados. Após ser medicado e receber pontos no ferimento, Silva diz ter retornado ao PAM (Pronto Atendimento Municipal) outras vezes e sem que exames fossem requisitados, sendo apenas prescritos analgésicos. Por isso, a investigação também está levantando todo o prontuário do paciente. Claudinei Geraldo da Silva conta que estava na Avenida Washington Barcelos quando um grupo o rendeu e tentou levar sua caminhonete. Ele reagiu e foi atingido com uma facada nas costas. O médico que o atendeu no Pronto Atendimento não teria solicitado nenhum exame, apenas providenciado alguns pontos no corte e depois liberado o paciente.

 

 Não suportando de dor, o rapaz voltou várias vezes para ser medicado no PAM, porém, apenas neste mês conseguiu encaminhamento para uma ultrassonografia que constatou a presença da faca no seu peito. A partir daí, ele passou a lutar para conseguir autorização para a cirurgia de retirada do objeto, o que ocorreu somente agora após a repercussão da notícia divulgada pelo portal do Estadão. Silva está sem trabalhar desde que sofreu a agressão. A lâmina da faca chegou a ficar entre os ossos da costela. A Secretaria Municipal de Saúde de Araxá não deu maiores detalhes sobre a cirurgia, mas confirma que já houve a retirada da faca e o paciente encontra-se em recuperação.

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.