Citações a Lula, para tentar quebrar o gelo

Em esforço para se aproximar da base eleitoral clássica do petismo, a presidente Dilma Rousseff não economizou afagos nos líderes das centrais sindicais, derrotados nos debates do salário mínimo e da correção da tabela do Imposto de Renda. Ao ver o deputado e representante da Força Sindical Paulo Pereira da Silva (PDT-SP) com uma camisa rosa, Dilma, que estava com um terno da mesma cor, brincou: "Pelo menos temos alguma coisa em comum."

Leonencio Nossa, O Estado de S.Paulo

12 de março de 2011 | 00h00

A presidente citou diversas vezes o antecessor, Luiz Inácio Lula da Silva, para demonstrar aproximação com os representantes das centrais. "Lula sempre me disse "você tem de ouvir os sindicalistas e fazer fóruns"."

Um sindicalista arriscou uma crítica. Afirmou que Dilma atendia mais ao mercado que aos sindicatos, segundo relato dos participantes. "Isso é uma bobagem", cortou ela. "Na campanha, me chamavam de guerrilheira desenvolvimentista. Agora falam que sou monetarista."

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.