Informação para você ler, ouvir, assistir, dialogar e compartilhar!
Tenha acesso ilimitado
por R$0,30/dia!
(no plano anual de R$ 99,90)
R$ 0,30/DIA ASSINAR
No plano anual de R$ 99,90

Classificação de furgão ainda rende multas

As regras ainda não foram plenamente compreendidas pelo grupo mais interessado: os caminhoneiros. Na dúvida, alguns chegam a tornar mais rígida, por contra própria, a legislação. É o caso de Alex Rodrigues, de 27 anos, de Parnaíba (MS). Quando chega a São Paulo, passa o dia parado no Terminal de Cargas da Fernão Dias e só sai após as 21horas para rodar na Marginal. O detalhe é que o rodízio para caminhões nas Marginais é o mesmo seguido pelos automóveis, das 7 às 10 e das 17 às 20 horas. O que termina às 21 horas é a restrição para circular no centro expandido. "Eu sei que depois das 21 horas estou liberado em qualquer lugar, então por isso saio a essa hora", diz.A classificação de um furgão da Mercedes-Benz é outro caso que continua rendendo confusão e recursos - nunca aceitos - de multa. O modelo Sprinter, embora tenha aparência de utilitário, é cadastrado no Departamento Nacional de Trânsito (Denatran) como caminhão, por ter peso bruto superior a 3,5 toneladas. "Só fui saber disso quando chegaram quatro notificações de multa", disse o gerente operacional da transportadora Minicarga, Carlos Alberto Malavasi.

Eduardo Reina, Naiana Oscar e Renato Machado, O Estadao de S.Paulo

29 de junho de 2009 | 00h00

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.