Clientes passam ano novo em fila de magazine

Uma garrafa de vinho tinto, outra de espumante de cidra e algumas marias-moles animaram a noite de réveillon das quase 20 pessoas que formam uma fila de espera pela abertura, programada para às 5 horas de sábado, da Magazine Luiza, em Campinas, no interior de São Paulo. A loja promete liquidação de até 70% em quase 15 mil itens. Esse é o 11.º ano consecutivo da promoção da rede na cidade. Um homem ainda dormia num sofá na calçada, na manhã do primeiro dia do ano. Outros clientes jogavam dominó e baralho e conversavam, animadamente. Cadeiras de plástico, papelão dobrado e caixote acomodam o pessoal da fila. "Foi boa a passagem de ano apesar do frio e da chuva", resume a doméstica Sirlei Maria de Jesus, de 42 anos, que está desde o Natal em baixo da marquise da loja, na esquina da Rua Francisco Glicério com o calçadão da 13 de Maio. Ela é a primeira da fila e quer comprar microondas, máquina de lavar roupa, jogo de panelas e um colchão. "A criançada gostou dos doces, da maria-mole", diz, bem-humorado, o desempregado Mauro César Ricardo da Silva, de 31 anos, que está com a família: a mulher, Maria Ângela, e os quatro filhos menores. "A gente se reveza", conta ele, planejando comprar uma televisão de 14 polegadas e uma boneca da mesma altura que a filha menor. "Uma moça trouxe uma champanhe e não teve bagunça", afirma a ambulante Ana Célia Rodrigues, calculando gastar 700 reais com uma TV de 21 polegadas e um videocassete. "É só alegria esse ano novo porque arrumei emprego depois de 14 meses desempregado", diz o ajudante geral Edson Souza, que quer ver as promoções da loja.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.