Cobrador morre em assalto e colegas param em protesto

Os motoristas e cobradores da linha 5630, da Viação Cidade Dutra, de São Paulo, não estão trabalhando. Eles protestam pela morte de um colega, o cobrador Custódio de Souza, baleado em assalto na noite de ontem. De acordo com a SPTrans, o itinerário está sendo coberto pelo sistema de emergência Paese.Souza, de 55 anos, foi morto no final da noite de ontem durante um assalto na Estrada Canal de Cocaia, no Grajaú, zona sul de São Paulo. Segundo a Polícia Civil, três assaltantes invadiram o ônibus da linha 5630 (Jardim Eliane-Metrô Brás), roubaram R$ 82,15 e, antes de fugir, balearam o cobrador. Ele foi levado por policiais militares até o pronto-socorro Maria Antonieta, mas não resistiu aos ferimentos. Segundo a SPTrans, o funcionário não teria tentado reagir ao assalto.

Agencia Estado,

18 de janeiro de 2004 | 17h43

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.