Cohab de Bauru põe inadimplentes no SPC

A Companhia de Habitação Popular de Bauru (Cohab-Bauru) começou a denunciar ao Serviço de Proteção ao Crédito (SPC) os mutuários que se encontram com mais de três prestações em atraso e, como tal, já se encontram inadimplentes segundo as normas do programas habitacionais. A medida, tomada sem aviso, vem causando protestos por parte dos devedores, que a classificam como arbitrária.A advogada Marizabel Ghirardello, da Associação Brasileira de Mutuários, adverte que a Cohab está desrespeitando uma liminar emitida pela 24ª Vara de Justiça Federal de São Paulo, que impede a ?negativação? (como é chamada a denúncia) de devedores de prestações de casa própria, tanto no Serasa como no SPC, porque as dívidas habitacionais são discutíveis.Mas o advogado da Cohab, Antonio Alves dos Santos, garante que as medidas adotadas em relação aos inadimplentes estão de conformidade com a legislação. Ele lembra que a liminar da Justiça Federal cita apenas a Caixa Econômica Federal e os bancos que funcionam como agentes financeiros, mas não as Cohabs.

Agencia Estado,

12 de fevereiro de 2001 | 14h44

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.