Coleta de entulho tira sono de moradores

Recolhimento só pode ser feito à noite por causa da restrição a caminhões

Mônica Cardoso, O Estadao de S.Paulo

25 de julho de 2008 | 00h00

Quase todas as noites, o cozinheiro Gabriel Polycarpo era acordado pelo barulho de caminhões poliguindastes recolhendo caçambas na Rua Horácio Lane, em Pinheiros, zona oeste de São Paulo. "Era um barulho insuportável. As caçambas ficavam bem embaixo da minha janela e o caminhão vinha recolher às 4 horas", diz. Esses equipamentos foram colocados pela Prefeitura, com o objetivo de evitar o descarte de lixo no local, que é considerado um ponto viciado, ou seja, com grande chance de despejo clandestino pela população. Com o aumento na fiscalização dos descartes de material de construção em locais públicos, a procura pela utilização de caçambas tem aumentado E os problemas também. O recolhimento dos equipamentos é uma operação complexa, que só pode ser feito à noite, por causa da restrição à circulação dos caminhões na cidade. Além do barulho, muitas caçambas ficam estacionadas em local proibido, complicando o tráfego, ou não estão devidamente sinalizadas com faixas retrorreflexivas."A utilização das caçambas representa um grande avanço, já que antes o lixo era jogado nas ruas. São um mal necessário", afirma a arquiteta Lucila Lacreta, diretora do Movimento Defenda São Paulo. Hoje, esses equipamentos são padronizados, com identificação com nome e telefone da empresa. Lucila sugere ainda a adoção de minicaçambas, bastante utilizadas na Europa e nos Estados Unidos, cujo tamanho é de um terço do normal. A minicaçamba é feita de sacos de plástico bem rígidos, com trançado semelhante à ráfia. "Esse sistema serve para obras domésticas de menor porte e é bem mais barato do que contratar uma caçamba normal", diz. Ela também sugere que os grandes edifícios sejam obrigados pela Prefeitura a colocar a caçamba dentro do seu terreno, evitando dessa forma a ocupação de áreas do entorno."As pessoas precisam ter consciência da utilidade desses equipamentos, que não são latas de lixo", diz Lucila. Muitas vezes, eles acabam servindo como depósitos coletivos pela população ou por catadores de lixo. No entanto, de acordo com o decreto 46.594, que regulamenta a coleta, o transporte, o tratamento e a destinação final do entulho, as caçambas deveriam ser utilizadas somente para coleta de resíduos sólidos, como entulho, poda de árvore e móveis velhos, evitando que esses resíduos sejam jogados nas ruas.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.