Divulgação/PRF
Divulgação/PRF

Colisão entre ônibus deixa dois mortos e 55 feridos na região serrana do Rio

Segundo a PRF, os veículos colidiram e um deles bateu contra um barranco; As causas do acidente ainda estão sendo apuradas

Clara Rellstab e Caio Sartori, O Estado de S.Paulo

27 de outubro de 2019 | 11h31

A colisão entre dois ônibus deixou dois mortos e 55 feridos na BR-040, km 99, na região serrana de Petrópolis, no Rio de Janeiro, no início da manhã deste domingo, 27. 

Depois da colisão, um dos ônibus, que partiu de Minas Gerais e estava a caminho da capital fluminense, saiu da pista e colidiu com um paredão de terra. Os mortos são a passageira Tamires Nascimento, de 26 anos, e o motorista, que ainda não foi identificado. 

As vítimas foram inicialmente transferidas para dois hospitais da região: o Adão Pereira Nunes, estadual, e Dr. Moacyr Rodrigues do Carmo, municipal. 

O Adão Pereira Nunes, conhecido como Hospital de Saracuruna, recebeu 26 vítimas, sendo uma delas já morta e outras três em estado grave. Outras 16 têm quadro de saúde estável, e seis receberam alta. 

Em entrevistas ao canal Globonews, vítimas que estão no hospital comentaram que o ônibus chamava a atenção desde o início da viagem por causa das más condições. Eles relataram, por exemplo, que o freio parecia ter problemas. 

Por meio de nota, a secretaria estadual de Saúde informou que o Hemorio convoca a população para doar sangue, “com objetivo de garantir o abastecimento das unidades e o atendimento adequado às vítimas.” Isso porque a pasta colocou cinco hospitais de prontidão para receber os envolvidos no acidente. São eles: Alberto Torres (HEAT), Azevedo Lima (HEAL), Getúlio Vargas (HEGV), Carlos Chagas (HECC) e de Ortopedia e Traumatologia Vereador Melchiades Calazans (HTO Baixada)   

O trecho chegou a ser interrompido totalmente pela Concer, concessionária que administra o trecho, por volta das 9h. Às 11h, a descida da serra, no sentido capital, operava em meia pista, mas retenção. 


 

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.