Informação para você ler, ouvir, assistir, dialogar e compartilhar!
Estadão Digital
Apenas R$99,90/ano
APENAS R$99,90/ANO APROVEITE

Colunista social é morto a facadas em São Roque

O colunista social Alexandre Delgado, de 27 anos, foi morto com 24 facadas na tarde de domingo, em seu escritório, no centro de São Roque, a 45 quilômetros de São Paulo. O desempregado Roque Henrique de Camargo, de 22 anos, preso pela polícia horas depois, confessou o crime. Camargo alegou que estava bêbado e reagiu quando o colunista tentou agarrá-lo. A polícia não teve trabalho para esclarecer a morte, pois o suspeito esqueceu a carteira com documentos no local do crime.Delgado mantinha a coluna "Caras e Bocas" no jornal "O Democrata", o principal da cidade, e atuava também como promotor de eventos. Seu corpo foi sepultado hoje no Cemitério da Paz. O velório e o sepultamento atraíram grande número de pessoas.Segundo testemunhas, Delgado passou a noite de sábado para domingo em uma festa no São Roque Clube, onde fez fotos para sua coluna semanal. Ao sair, já de madrugada, passou em um bar onde teria encontrado Camargo. Os dois deixaram o local em um táxi. O taxista Robson Pereira dos Santos, de 40 anos, contou à polícia que os levou ao escritório de Delgado, tendo sido orientando pelo colunista para voltar e buscá-lo algum tempo depois. Quando retornou, viu as luzes acesas e decidiu esperar. Instantes depois, o rapaz saiu sozinho, trancando o escritório com a chave. O taxista perguntou por Delgado, mas Camargo alegou que ele já tinha ido embora.O corpo foi encontrado por dois irmãos do colunista que estranharam o fato dele não ter voltado para casa. Delgado estava na cozinha, de bruços, com facadas no rosto, peito, costas e nádegas. Havia sinais de luta no local. O criminoso alegou que tinha acompanhado o colunista ao escritório pois este lhe prometera imprimir seu currículo. Segundo Camargo, o colunista foi ao banheiro e voltou seminu, tentando agarrá-lo. Os dois entraram em luta corporal. A faca usada no crime estava em um armário, na cozinha. Casado e pai de três filhos, o desempregado vai aguardar julgamento na cadeia de São Roque.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.