Com 9%, Ribeirão tem estado de emergência

A umidade do ar em Ribeirão Preto chegou a 9% às 15 horas de ontem - um estado de emergência. O presidente da Comissão Municipal de Defesa Civil, Erick Cunha Junqueira, disse que as secretarias estadual e municipal de Educação foram alertadas para que fossem evitados exercícios físicos nas escolas. Os departamentos de saúde também foram avisados de que poderiam receber mais pessoas com problemas respiratórios. Às 18 horas, o índice havia subido para 18%.A cidade não tem chuva acima de 10 milímetros desde 29 de maio. Em junho, houve três chuvisqueiros, segundo Junqueira, que totalizaram 7,1 milímetros. Neste mês de julho não caiu nenhuma gota de chuva. A média histórica desse mês é de 20 milímetros - em 2007 choveu 70 milímetros. O pior índice de baixa umidade em Ribeirão Preto ocorreu em agosto de 2006, quando foram registrados 4,8%. "Temos de beber mais líquido e evitar aglomerações", disse Junqueira. A entrega de correspondências deverá ser suspensa nos dias de baixa umidade.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.