Com ponto cego, pista do aeroporto de Salvador é interditada

Controladores de vôo alertam para problema na pista, reformada no começo do ano com custo de R$ 8 milhões

Tiago Décimo, do Estadão,

31 Agosto 2007 | 11h36

A pista auxiliar do Aeroporto Internacional de Salvador, na Bahia, foi interditada por tempo indeterminado na manhã desta sexta-feira, 31. Reformada no começo do ano, com obras que consumiram R$ 8 milhões, a pista teria um ponto cego a partir da torre de controle, segundo controladores de vôo do Cindacta-3. A reivindicação dos controladores foi acatada pela Empresa Brasileira de Infra-Estrutura Aeroportuária (Infraero). Segundo o comandante do Cindacta-3, José Alves Neto, apenas a construção de uma nova torre pode resolver a situação.  Com a medida, os táxis aéreos e os vôos particulares, que usam a pista auxiliar, vão ser redirecionados para a principal. De acordo com a Infraero, porém, a mudança não acarreta em tráfego excessivo na pista principal. O aeroporto opera diariamente, em média, 120 pousos e decolagens. Segundo a Infraero, cerca de 15% das operações são realizadas na pista auxiliar.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.