Com prisões, polícia esclarece latrocínio em São Carlos

Morte ocorreu no dia 6 de agosto, depois que gerente de empresa sacou R$ 6 mil em agência bancária

Ricardo Valota, da Central de Notícias,

17 de junho de 2009 | 04h31

Três integrantes de uma quadrilha especializada em atacar vítimas nas saídas das agências bancárias estão presos. Com a prisão do trio, foi esclarecida a morte do gerente Ruy Nery Malmegrim, de 59 anos, morto em 6 de agosto do ano passado na Avenida Getúlio Vargas, no Jardim São Paulo, em São Carlos, interior paulista.

 

Dois dos presos, Marcelo Tartarini, de 35 anos, e Olivino Sales Filho, 46, foram localizados pela polícia em Franca quando se preparavam para mais um assalto. A dupla também agia na cidade de Jaú, onde foi detido, em novembro de 2008, o primeiro integrante do grupo, Eduardo Alvarenga Zucco, de 37 anos, que portava um revólver calibre 38. A quadrilha, segundo as delegacias de investigações gerais das três cidades, usava nos assaltos uma moto Honda CB 500 e um van Ducato branca, na qual a moto ficava escondida antes e depois dos crimes.

 

As vítimas eram observadas dentro da agencia e depois perseguidas. Para chegar até os criminosos, a polícia contou com imagens de circuito interno de TV da agência onde Ruy Nery foi morto. No dia em que foi morto, Ruy Nery, gerente de uma empresa em São Carlos, havia sacado R$ 6 mil da agência bancária.

Tudo o que sabemos sobre:
latrocínioSão Carlos

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.