Com problemas de acesso ao centro do Rio, lojas ficam vazias

Por causa da chuva, milhares de pessoas que trabalham no coração financeiro da cidade não conseguiram chegar ao trabalho; além de alagamentos, há problemas em trens e metrô

Sergio Torres, O Estado de S. Paulo

11 Dezembro 2013 | 10h30

Atualizado às 14h20.

RIO - A tempestade que desde a noite de terça-feira, 10, atinge a região metropolitana provocou o esvaziamento do sempre movimentadíssimo centro do Rio. Milhares de pessoas que trabalham no coração financeiro da cidade, moradoras das zonas norte e oeste e de cidades da Baixada Fluminense (periferia da capital fluminense), não conseguiram chegar ao serviço.

No horário de almoço, lanchonetes e restaurantes permaneciam vazios. As lojas, lotadas nesta época do ano por causa das compras natalinas, praticamente não tinham filas.

 

 

O comércio sofreu também com a ausência de funcionários, impossibilitados de chegar ao centro por causa dos alagamentos em vias de acesso fundamentais. Entre elas, as Avenidas Brasil (zonas oeste e norte) e Radial Oeste (Maracanã, zona norte).

 

Também atrapalhou a chegada do carioca ao centro a interrupção da Linha 2 do Metrô, que atravessa parte da zona norte e teve estações alagadas, e de ramais ferroviários que cruzam a Baixada Fluminense e os subúrbios do Rio.

Mais conteúdo sobre:
Chuva Rio de Janeiro

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.