Com tiroteios, favela do Complexo do Alemão está sem água

Moradores do Complexo do Alemão reclamam de estarem sem água, luz e telefone por conta dos tiroteios entre traficantes e policiais da Força Nacional de Segurança. Desde a noite de quarta-feira, 14, os policiais tiveram vários tiroteios que continuaram durante a madrugada desta quinta-feira, 15, causando pânico entre moradores. Motoristas que passavam pelas ruas do entorno do complexo tentaram evitar que fossem atingidos por balas perdidas. Na Rua Joaquim de Queiroz, principal acesso à Favela da Grota, bandidos usaram um carro para fazer barricada, lançaram granadas contra a tropa e dispararam contra transformadores de energia elétrica. Durante a manhã, o clima era de aparente tranqüilidade, uma vez que o Batalhão de Operações Especiais (Bope) da Polícia Militar e a Força foram substituídos por policiais militares que atuam apenas no cerco à comunidade, mas não há incursões programadas na região.

Agencia Estado,

15 Fevereiro 2007 | 12h03

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.