Comandante dos bombeiros adia depoimento sobre enforcamento de ator

Comandante dos bombeiros adia depoimento sobre enforcamento de ator

Tiago Klimeck, de 27 anos, ficou quatro minutos desacordado enquanto encenava Paixão de Cristo

Gheisa Lessa, estadão.com.br

11 Abril 2012 | 15h00

SÃO PAULO - O comandante do Corpo de Bombeiros de Itararé, no interior de São Paulo, adiou a data do depoimento, previsto para a tarde desta quarta-feira, 11, alegando compromisso profissional. Ele será ouvido na próxima quinta-feira, 12, na investigação que apura o enforcamento do ator Tiago Klimeck, de 27 anos, durante a encenação da Paixão de Cristo.

De acordo com o delegado titular da Delegacia de Itararé, José Vitor Bassetti, nenhuma testemunha do caso será ouvida hoje. Na tarde da última terça-feira, os colegas do ator Tiago Klimeck informaram já terem utilizado o equipamento do Corpo de Bombeiros na mesma peça, em 2011. Bassetti afirma que segundo as testemunhas, o ator colocou o equipamento em si e não houve ajuda de terceiros.

O boletim médico divulgado nesta manhã, pela Santa Casa de Itapeva, onde Klimeck segue internado, disse que o estado de saúde dele é grave e o ator continua em coma profundo, sem sedação.

Tiago Klimeck se enforcou acidentalmente na última sexta-feira, 6, durante a apresentação da peça Paixão de Cristo, na qual interpretou o personagem Judas. Ele ficou quatro minutos desacordado e segundo o hospital ele sofreu asfixia mecânica durante o acidente. O delegado que investiga o caso ainda aguarda os laudos da perícia técnica e médica.

Mais conteúdo sobre:
ator enforcamento Itararé

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.