Comando tucano arma mudanças na campanha de TV

Depois de fazer mudanças na comunicação virtual e da criação de um novo slogan, a campanha do candidato do PSDB à Presidência, José Serra, prepara alterações nos programas eleitorais gratuitos no rádio e na televisão.

Ana Paula Scinocca / BRASÍLIA Julia Duailibi / SÃO PAULO, O Estado de S.Paulo

01 de setembro de 2010 | 00h00

Na segunda-feira, o presidente do partido, senador Sérgio Guerra (PE), coordenador da campanha, reuniu-se com o marqueteiro de Serra, Luiz Gonzalez, para debater os novos rumos. A ideia é que seja apresentado um candidato que aborde temas mais amplos, que seja mais crítico ao PT e que se posicione de maneira mais clara quanto às diferenças em relação ao da adversária Dilma Rousseff . As mudanças devem aparecer na TV entre amanhã e sábado.

Uma nova estratégia de comunicação na TV vinha sendo uma demanda da área política, que defende uma campanha mais aguerrida, com maior discurso de oposição e menos focada no tema saúde. Nesta semana, o ex-governador Aécio Neves (MG) e o ex-presidente Fernando Henrique Cardoso falaram sobre a necessidade de mudanças .

Para os estrategistas de comunicação do candidato, as alterações são naturais e tratam-se de ajustes feitos no decorrer da disputa. "Foi uma conversa longa, de avaliação. A campanha será reestruturada", afirmou Guerra.

Desde que Dilma começou a subir nas pesquisas, a coordenação da campanha vinha apostando as fichas no rádio e na televisão para reverter o desempenho mais favorável da candidata do PT. A avaliação ainda é de que a vitória depende dos programas no horário eleitoral gratuito.

Alegam que, como faltam ainda mais de dois terços dos programas na TV, as mudanças devem trazer resultado nas próximas pesquisas de intenção de voto. A conta que tem norteado os tucanos são cinco pontos porcentuais que Serra precisa crescer para empurrar a disputa para um segundo turno, quando haveria condições parecidas entre os candidatos - mesmo tempo de TV, por exemplo.

Como parte da ofensiva tucana, hoje haverá um encontro de Serra com prefeitos paulistas. Organizado com a ajuda do candidato do PSDB ao Palácio dos Bandeirantes, Geraldo Alckmin, a ideia é mostrar força política em São Paulo.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.