Começa entrevista coletiva de Olivetto

O publicitário Washington Olivetto já está no auditório da Fundação Armando Álvares Penteado (Faap) concedendo entrevista coletiva. Ele agradeceu à imprensa pela ajuda durante os 53 dias em que esteve no cativeiro e aos amigos pelo carinho.Ao lado de Olivetto está o titular da Delegacia Especializada Anti-Seqüestro (Deas), Wagner Giudice, o único policial que manteve contato com a família de Olivetto. "Ele (Giudice) é o meu novo amigo de infância desde sábado à noite", disse.O publicitário disse saber pouco o que aconteceu fora do cativeiro. "Sei pouco o que aconteceu. Passei um tempo fora".Um forte esquema de segurança foi montado na Fundação Armando Álvares Penteado (FAAP) para a entrevista coletiva de Olivetto. Equipes da CET e policiais militares orientam o trânsito nas proximidades.Para entrar no prédio os jornalistas aguardaram pelo menos 15 minutos na fila até que a identificação fosse confirmada na portaria.Em seguida, a imprensa teve acesso ao salão de convenções, mas para entrar foi preciso aguardar em outra fila para pegar a credencial.O auditório tem capacidade para 250 pessoas e a expectativa é de pelo menos 150 pessoas, entre elas jornalistas chilenos.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.