Começa julgamento de acusados da morte de Edson Néris

Começou nesta terça-feira o julgamento de dois dos acusados pelo assassinato do adestrador de cães Edson Néris da Silva, morto no dia 6 de fevereiro do ano passado, na Praça da República. Silva foi atacado e assassinado a socos, pontapés e golpes de correntes de aço e soco inglês por um grupo de carecas, na madrugada daquele dia, por estar andando de mãos dadas com outro homem. A expectativa era de que a sentença dos dois acusados que foram julgados - Juliano Filipini Sabino e José Nilson Pereira da Silva - fosse proferida na madrugada desta terça-feira, depois de quase 12 horas ininterruptas de júri.Sabino e Silva responderam por três crimes: homicídio triplamente qualificado, tentativa de homicídio contra Dario Pereira Neto, que estava de mãos dadas com Edson no dia do crime, e formação de quadrilha. Os três qualificadores do homicídio foram: a utilização de meio cruel, a impossibilidade de defesa por parte da vítima e o motivo torpe da morte. Se condenados pelos três crimes, cada um pode pegar até 28 anos de prisão.O julgamento começou por volta de 14h30, no Fórum Ministro Mário Guimarães, na Barra Funda, depois de alguns protestos de entidades de homossexuais e de direitos humanos, do lado de fora do plenário.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.