Começa "Operação Praia Segura" em Santos

Enquanto milhares de brasileiros saem de férias, buscando o lazer no litoral, uma categoria trabalha dobrado para garantir a segurança dos banhistas nas praias.São os bombeiros, que iniciam neste final de semana a Operação Praia Segura 2001/2002, que tem o objetivo de reduzir o número de afogamentos nos 290 quilômetros de praias do litoral paulista.Em 2000, houve 199 afogamentos, contra 145 registrados neste ano. Segundo informa o comandante interino do 17º Grupamento de Bombeiros, major Daniel Onias Nossa, durante os meses de dezembro, janeiro e fevereiro, período considerado pico da temporada de verão, ninguém sai de férias ou de licença-prêmio, para que todo o efetivo, composto de 615 homens, fique voltado para os salvamentos nas praias.Além disso, o 17º GB vai contar com o reforço de 400 guardas-vidas, contratados pelo Instituto Mensageiros, uma ong vinculada à Petrobras, e pelas prefeituras, que responderão pela contratação temporária de jovens surfistas, bons nadadores, que vão ajudar no trabalho de vigilância e resgate nas praias."Nossa intenção é reduzir o número de afogamentos, atuando mais na prevenção", observa o major, acrescentando que os bombeiros também terão a ajuda dos escoteiros filiados ao Pólo Quebra-Mar, que vão cuidar das crianças perdidas nas praias da Baixada Santista.Três helicópteros da Polícia Militar, 24 unidades de resgate aquático, 24 botes infláveis, 19 motos aquáticas, seis lanchas e dois navios serão disponibilizados para a operação. Parte desses equipamentos estará exposta, a partir desta sexta-feira, na Praça das Bandeiras, em frente à Praia do Gonzaga, em Santos.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.