Comerciante consegue fugir de cativeiro

O comerciante Marcelo Félix daSilva, de 22 anos, conseguiu escapar, ñesta sexta-feira pela manhã, docativeiro em que era mantido desde a tarde de ontem. Depois dese libertar das cordas que amarravam seus pés e mãos, ele saltoude uma janela do segundo andar da casa onde estava preso,localizada na Rua Fuji, 135, no Jardim Colina, em Cotia. De um telefone público, por volta das 6h50, ele chamou apolícia, que, mais tarde, prendeu três dos quatroseqüestradores. Silva disse ao delegado João Luís Machado, da DelegaciaCentral de Cotia, que foi abordado pelos acusados por volta das13 horas de ontem, quando saía com seu carro, um Escort, de umadas casas da família, no município de Osasco, na Grande SãoPaulo. Depois de rendê-lo, os seqüestradores o colocaram nobanco traseiro do veículo e partiram. Ainda segundo seu relato, nas proximidades deCarapicuíba, também na Grande São Paulo, ele foi colocado noporta-malas do seu Escort. O veículo, entretanto, apresentouproblemas e parou de funcionar. Os seqüestradores, então,transferiram o comerciante para o porta-malas de um outro carro,escuro, com o qual rodaram algumas horas, até chegarem aocativeiro. Enquanto esteve detido, Silva foi ameaçado de mortevárias vezes. A Polícia Militar montou um cerco na região na tentativade prender os sequestradores. Vizinhos da casa que serviu comocativeiro informaram os policiais de que um Logus, azul escuro,havia deixado o local momentos depois da fuga de Silva. Maistarde o carro foi localizado, com três dos seqüestradores abordo: Alexandre Batista dos Reis, 25 anos, Alberto Alves Sousa,24 anos, e José Fernandes de Souza, 18 anos. Presos, eles se reservaram o direito de falar apenas emjuízo.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.