Informação para você ler, ouvir, assistir, dialogar e compartilhar!
Tenha acesso ilimitado
por R$0,30/dia!
(no plano anual de R$ 99,90)
R$ 0,30/DIA ASSINAR
No plano anual de R$ 99,90

Comerciante é libertado após pagar resgate

O comerciante Idoil Santos foi libertado pelos seqüestradores nesta quarta-feira, às 22h30, após sua família pagar o resgate. O valor não foi informado pela polícia, mas ficou em menos de 2% dos US$ 500 mil que os criminosos exigiram no primeiro contato - valor que a família não tinha como pagar.Ele foi libertado na Via Anchieta, perto do bairro Rudge Ramos, em São Bernardo do Campo, no Grande ABC. O dinheiro havia sido entregue pouco antes na Rodovia dos Imigrantes, que, como a Anchieta, liga a capital ao litoral paulista.Santos foi seqüestrado na manhã do dia 30 de outubro, em frente de casa, no Jardim São Luís, zona sul de São Paulo. Proprietário de uma agência de turismo e de uma lotérica, ele foi apanhado por dois homens armados, quando saía de casa para o trabalho.Os seqüestradores colocaram-no em um Gol e levaram a vítima para o cativeiro - uma casa.O comerciante ficou amarrado durante todo o tempo. Emagreceu muito. Para pressionar a família, os seqüestradores enviaram duas fitas de vídeo nas quais ameaçavam balear a vítima. Também ameaçaram matar parentes de Santos caso o resgate não fosse pago.A família informou a polícia, e a Divisão Anti-Seqüestro (DAS) passou a investigar o caso. Por três vezes seus parentes tentaram pagar o resgate, mas os bandidos não apareceram. Somente na quarta vez, nesta quarta-feira, é que tudo deu certo. Após ser abandonado encapuzado, Santos caminhou pela rodovia até encontrar um rapaz, que chamou a polícia.O delegado Fábio Nélson Fernandes, da 1ª Delegacia da DAS, afirmou que, por enquanto, não tem pistas sobre os seqüestradores. De acordo com ele, a vítima informou não ter condições de reconhecer nenhum dos criminosos.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.