Comerciante é presa com 2,5 quilos de cocaína em Guarulhos

A Polícia Federal (PF) prendeu na tarde da última sexta-feira, 1º, uma comerciante de Cabo Verde, que tentava transportar 2,5 quilos de cocaína escondidos em latas de leite em pó e pêssegos em calda e em embalagem de amaciante de roupas no Aeroporto Internacional de Cumbica, em Guarulhos, na Grande São Paulo. De acordo com a PF, durante fiscalização no Terminal de Passageiros II, os agentes suspeitaram do comportamento da passageira Sandra G.T. que iria embarcar em um vôo da TAP, com destino à Lisboa, em Portugal, e solicitaram que a bagagem despachada por ela retornasse para averiguação.Na mala, a droga estava distribuída em uma lata de leite em pó, uma lata de pêssegos em calda e uma embalagem de amaciante de roupas. Sonia declarou desconhecer o conteúdo de sua bagagem, e, após ser lavrado o auto de prisão, fez uso do seu direito e contatou sua mãe Lurdes em Cabo Verde. Ela vai responder por tráfico internacional de drogas.RIOAinda na sexta a PF prendeu no Aeroporto Internacional Tom Jobim, no Rio, Paulo Mendes, de 37 anos, nascido em Guiné-Bissau, quando tentava embarcar em um vôo da TAP, com destino a Togo, via Lisboa e Casa Blanca.O preso confessou aos policiais que havia ingerido uma grande quantidade de cápsulas com cocaína e foi levado a um hospital público. Após os procedimentos médicos de praxe, foram retiradas 75 cápsulas de cocaína que se encontravam no aparelho digestivo do estrangeiro. A droga pesou cerca de 1,5 kg.As prisões foram resultado de investigações da PF, que vem atuando nas principais rotas utilizadas por traficantes internacionais de drogas. A rota utilizada por Paulo Mendes já havia levado à prisão o espanhol Adolfo Jesus Carrasco Martinez, detido pelos policiais federais com 5,6 quilos de cocaína no dia 13 de outubro último.Matéria ampliada às 15h21

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.