Comerciante mata esposa a machadadas em São Paulo

O comerciante Floriano dos Santos Nascimento, de 52 anos, foi preso em flagrante na tarde de ontem em Campos do Jordão (SP) depois de confessar o assassinato da própria mulher, a professora Vera Lúcia Nascimento, de 50 anos. O crime aconteceu por volta das 13 horas, quando Nascimento chegou na residência onde o casal morava, na Vila Ondina, armado com um machado. Com dois golpes, no braço e na cabeça, a professora foi morta. Para tentar se livrar da autoria do crime, o comerciante escondeu a arma na casa de um amigo e voltou a trabalhar.O corpo foi encontrado pela filha, a ciclista Adriana Nascimento, que avisou a polícia. Segundo o delegado titular de Campos do Jordão, Jorge Neves Steves, o acusado demorou a confessar o crime. "Depois de negar por horas ele percebeu que não dava mais para sustentar a mentira e contou que matou a mulher porque eles iam se separar. Deixou também evidente que não queria repartir os bens."Nascimento e a professora estavam se separando e nesta semana teriam uma audiência no fórum da cidade. Em depoimento à polícia, o comerciante contou que já havia ameaçado a mulher outras vezes.O casal convivia há 28 anos e tinha dois filhos. Um deles depôs contra o pai para contribuir com o flagrante. Proprietário de uma serraria e de alguns caminhões, Nascimento é conhecido na cidade. A escola municipal Domingos Jaguaribe, onde a professora dava aulas, permaneceu fechada durante todo o dia.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.