Comerciante paulistano é preso com diamante em Roraima

O comerciante paulista Carlos Peregrino de Melo, de 56 anos, morador no bairro Brasilândia, na zona norte de São Paulo, foi preso por agentes da Polícia Federal (PF) na fronteira entre o Brasil e a Venezuela, na cidade de Pacaraima, às16 horas de segunda-feira, 16, com 100 gramas de diamante. Encaminhado à Superintendência em Boa Vista, ele disse que comprou as pedras de garimpeiros venezuelanos por R$ 25 mil e que iria comercializá-las em São Paulo.A PF informou na tarde desta terça-feira, 17, que a apreensão pode ser de mais de 100 gramas porque as pedras foram encaminhadas para que os peritos determinem o seu real valor e a quantidade.Autuado por descaminho, Carlos foi encaminhado, em seguida, para a Penitenciária Agrícola de Monte Cristo, na capital. Se condenado, ele poderá cumprir pena de pelo menos um ano e quatro meses de reclusão.O descaminho é um dos crimes que mais acontecem na fronteira entre o Brasil e a Venezuela, por onde entram, principalmente, bebida e gasolina.Há brasileiros residentes em Roraima que praticamente vivem de viajar entre os dois países para trazer combustível. Outro produto que entra com facilidade no Brasil, via Pacaraima, é bebida, essencialmente uísque.Matéria atualizada às 18h57

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.