Comerciante pega carona com bandido e morre em acidente

O comerciante Rogério Martinês Carvalho, de 33 anos, morreu hoje em Jacareí, no Vale do Paraíba, depois de pegar uma carona com um ladrão. Ele era primo de um delegado e estava na delegacia quando a Polícia Rodoviária Federal prendeu dois homens com uma carreta roubada no km 174 da via Dutra.O caminhão levava minério de ferro. Por se tratar de roubo de carga, o delegado seccional de Jacareí, Fábio de Carvalho, ordenou que os ladrões e a carreta fossem encaminhados para a Delegacia de Investigações Gerais, a DIG. Segundo o diretor do Deinter 1, Claudinê Pascoeto, como não havia ninguém que soubesse dirigir a carreta, foi permitido que o ladrão Newton dos Santos Pereira, de 31 anos, conduzisse o caminhão até a DIG, escoltado por duas viaturas.O comerciante estava na delegacia no momento do flagrante e segundo a polícia teria pedido uma carona no caminhão. O diretor do Deinter garantiu que na cabine do caminhão, além do bandido e do comerciante, estava um policial civil, que não teve o nome revelado.No trajeto entre as duas delegacias, Pereira atirou voluntariamente o caminhão no rio Paraíba, provocando o acidente. Segundo testemunhas, o ladrão saiu nadando no rio e depois desapareceu. O comerciante ficou preso entre as ferragens e morreu no local. Entre as testemunhas que presenciaram o acidente, ninguém viu o policial civil saindo da cabine. O resgate do corpo do comerciante durou mais de três horas.Até o final da tarde o assaltante continuava foragido. "Ainda não sabemos se ele conseguiu fugir ou se se afogou no rio", disse o diretor do Deinter 1. O outro ladrão foi identificado como Adriano Tadeu de Lima e está preso no Centro de Detenção Provisória de São José dos Campos.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.